Rondônia, sexta-feira,13 de dezembro de 2019 

Judiciário de Rondônia Firma Convênio com CNJ para Desenvolver Sistema de IA
22/02/2019 - Geral



A modernização e a alta capacidade de processamento de dados e informações do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia foram reconhecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), durante o XII Encontro Nacional do Poder Judiciário. Na ocasião, firmou-se convênio entre o TJRO e o CNJ para o desenvolvimento de um sistema de criação de modelos de Inteligência Artificial na área de processamento de linguagem natural, com maior aplicação no Judiciário e será customizado para o Processo Judicial Eletrônico (PJe).

As discussões fizeram parte do painel “Uso da Inteligência Artificial nos processos judiciais”. No entendimento do CNJ, quanto maior a diversidade dos dados ou a falta de padronização na produção e organização das informações, maior será a dificuldade para a utilização das ferramentas, análise, visualização e tomada de decisões na atuação dos magistrados. O juiz auxiliar da presidência do CNJ, Bráulio Gusmão, abordou sobre a ciência de dados e a utilização das ferramentas, métodos e tecnologias para auxiliar o trabalho do magistrado.

A busca por soluções para tornar mais efetiva a execução fiscal no país, considerado um dos maiores gargalos da Justiça brasileira, foi citada pelo juiz auxiliar da presidência do CNJ, Bráulio Gusmão como exemplo de oportunidade do uso da Inteligência Artificial. O magistrado apresentou o exemplo de ferramentas desenvolvidas por alguns tribunais estaduais e destacou o modelo Sinapses, desenvolvido pelo TJRO que gerou otimização de recursos. “É importante que o Poder Judiciário cuide melhor dos seus dados. O Judiciário é um grande produtor de dados e os tribunais precisam ser instituições orientadas a dados. O sistema de Inteligência Artificial proporciona a automação e maior velocidade no andamento processual”, destacou o magistrado.

O Encontro Nacional do Poder Judiciário aprovou as metas nacionais para 2019, entre elas estão: julgar mais processos do que os distribuídos; julgar mais processos antigo;, aumentar os casos solucionados por conciliação; priorizar o julgamento dos processos relativos à corrupção à improbidade administrativa e a ilícitos eleitorais; impulsionar processos à execução; priorizar o julgamento das ações coletivas; priorizar o julgamento dos processos dos maiores litigantes e dos recursos repetitivos; e priorizar o julgamento dos processos relacionados a feminicídios e à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Representando o presidente do STJ, João Otávio de Noronha, o ministro Marco Aurélio Buzzi disse que, “o STJ está bem acima das suas metas para o ano de 2018. A Corte conseguiu julgar um número de processos 20% maior do que a quantidade de novas ações judiciais ingressadas”, afirmou.
Fonte : Acessoria
Autor : Acessoria


 
Nome :
E-mail :
Comentários :

 

 

Existem ( 0 ) Comentário(s)  


 
Carregando...
Programa para Receber Declaração do IR Estará Disponível Segunda-feira
22/02/2019
Leia mais
Brasil participará de reunião do Grupo de Lima na próxima segunda-feira (25)
22/02/2019
Leia mais
Cheia Obriga Prefeitura a Interditar Cruzamento da Rogério Weber com Jaci-Paraná
22/02/2019
Leia mais
Desemprego é o maior dos últimos sete anos em 13 capitais do país
22/02/2019
Leia mais
🔴 CONTRATAÇÃO de 107 APROVADOS no CONCURSO PÚBLICO de 2018
22/02/2019
Leia mais
Judiciário de Rondônia Firma Convênio com CNJ para Desenvolver Sistema de IA
22/02/2019
Leia mais
Deputados Querem Segurar Tramitação da Reforma até Proposta para Militares Sair
22/02/2019
Leia mais
Aprovado Projeto que Bloqueia Bens de Organizações Terroristas
21/02/2019
Leia mais
Gabaritos Definitivos e Padrões de Resposta são Divulgados
21/02/2019
Leia mais
Brasileiros formados no exterior terão nova data para fase de acolhimento
21/02/2019
Leia mais
Presidente da República Garante: Nova Previdência Será Justa para Todos
21/02/2019
Leia mais
No STF, Fachin Nega Mais um Pedido de Liberdade de Lula
21/02/2019
Leia mais
Adelino Follador Requer Audiência Pública para Discutir Segurança de Barragens em Rondônia
21/02/2019
Leia mais
Presidente da ALE Solicita Informações Sobre Plano de Ação de Emergência em Áreas próximas as barragens
21/02/2019
Leia mais
Guedes: políticos entenderam que reforma da Previdência é inadiável
21/02/2019
Leia mais